Questionário  |  Pesquisas De Opinião  |  Eleições  |  Guia de eleitor  | 
Resposta EsteAnswer this

Questões Mais Populares

Veja como os eleitores estão ao lado de outras questões políticas populares...

O governo deve exigir às empresas a pagar os empregados assalariados, fazendo até US $ 46k / ano, a hora-e-um-metade para horas extras?

Resultados

Última respondidas 23 minutos atrĂ¡s

Resultados da Votação sobre Pagamento de horas extraordinárias

Sim

273,118 votos

62%

Não

164,430 votos

38%

Distribuição das respostas apresentadas pelos eleitores americanos.

3 sim respostas
3 sem respostas
0 respostas sobrepostas

Os dados incluem o total de votos enviados pelos visitantes desde May 26, 2016 . Para usuários que respondem mais de uma vez (sim, sabemos), apenas a resposta mais recente é contada no resultado total. As porcentagens totais podem não totalizar exatamente 100%, já que permitimos que os usuários enviem posturas de "área cinza" que podem não ser categorizadas em posturas sim / não.

Escolha um filtro demográfico

Estado

Cidade

Ideologia

Site

* Dados estimados pelos usuários correspondentes ao Censo grupos de blocos de dados através da American Community Survey (2007-2011)

Sim Não Importância

Saiba mais sobre pagamento de horas extras

Em maio de 2016, a administração Obama anunciou novos regulamentos que aumentariam o número de americanos com direito a receber o pagamento de horas extraordinárias calculado numa proporção de 1,5. Sempre que trabalharem mais de 40 horas semanais, os trabalhadores assalariados, que ganhem até US $46.476 por ano, têm agora direito a receber uma vez e meia o valor correspondente à hora de trabalho. Os regulamentos anteriores, emitidos em 2004, definiam o limite para o pagamento de horas extraordinárias em US $23.660. O "Labor Department" (Ministério do Trabalho) estima que 4,2 milhões de trabalhadores se tornarão elegíveis para pagamento de horas extraordinárias ao abrigo das novas regras. Os proponentes argumentam que a regra é necessária devido à inflação e salientam que, atualmente, apenas 7% dos trabalhadores assalariados se qualificam para pagamento de horas extraordinárias em 2015, o que representa uma descida vertiginosa face aos 60% de 1975. Os opositores argumentam que as novas regras vão prejudicar os empregadores e incentivá-los a reduzirem as horas dos seus empregados.  Veja as recentes notícias sobre pagamento de horas extraordinárias

Discutir esta questão...